HTML5 como padrão standard

2014.NOV

Já ouviu falar no HTML 5, mas não sabe como utilizá-lo nem qual a sua finalidade?

Curioso quanto às suas potencialidades e funcionalidades?

Então fique a conhecer algumas das características do HTML 5.
No passado mês de Outubro, a World Wide Web Consortium (W3C) reconheceu o HTML 5 como um padrão standard, com uma linguagem ideal para a estruturação e apresentação de conteúdos na web. Para aqueles que não se encontram familiarizados com esta plataforma, a sua explicação passa pela oferta de uma melhoria e suporte da linguagem multimédia. O HTML 5 reflete uma evolução dos anteriores documentos estáticos e pouco interativos, para experiências mais dinâmicas e enriquecedoras, como é exemplo o vídeo, o áudio e novos gráficos.

Uma das funcionalidades é a criação de aplicações web capazes de criar uma maior interação com o utilizador havendo também, por parte de computadores e/ou outros dispositivos (telemóveis, smartphones, tablets, entre outros) um melhor entendimento da linguagem e das funcionalidades do HTML 5.

O W3C identificou oito áreas que caracterizam o HTML 5: segurança e privacidade; ciclo de vida dos aplicativos; media e comunicação em tempo real; núcleo de web design e desenvolvimento; interação do dispositivo; desempenho e ajuste; usabilidade e acessibilidade; serviços comuns. Estas oito áreas refletem funções interligadas, que têm como objetivo a resolução de problemas, de modo a criarem aplicações seguras e visíveis pelos utilizadores nos diferentes browsers (firefox, chrome, internet explored, são alguns dos exemplos).

Com a evolução da web e da comunicação em tempo real, a harmonia destes fatores, bem como a necessidade de um modelo standard, é cada vez mais urgente e importante. O HTML 5 vem proporcionar um futuro, onde a web pode operar como um elemento convergente a todas as plataformas existentes.