Porque devem os marketeers preocuparem-se com as velocidades das páginas mobile

2016.SET

As pessoas utilizam cada vez mais os dispositivos móveis para fazerem as suas compras. Mas a maioria dos websites de lojas de venda direta ao público ficam abaixo das expectativas dos utilizadores – resultando numa perda de clientes e vendas.
A Google em parceria com a SOASTA (empresa líder em análise de dados) realizou um estudo para descobrir quais os fatores que resultam numa má performance para os sites mobile.

Não há qualquer dúvida: quem compra tem como expectativa experiências mobile rápidas e sem problemas. E os utilizadores frequentes de dispositivos móveis, que confiam nos seus telemóveis para satisfazer as suas necessidades imediatas/ instantâneas de compra, são os mais exigentes. Mas a realidade é que muitos sites mobile não estão a cumprir com as expectativas.

Os sites mobiles obtêm piores resultados quando comparado com as versões desktop (standard) em indicadores chave como tempo médio de permanência no site, páginas visitadas e taxas de rejeição. Para os lojistas isto pode significar perda de vendas, uma vez que 30% de todas as compras online são feitas a partir de telemóveis.

Veja estes dados:
- Nos EUA os sites mobile de lojistas tiveram em média um tempo de carregamento de 6,9 segundos em julho de 2016
- Mas por outro lado estudos recentes apontam para que os utilizadores desistam de uma página se demorar mais de 3 segundos a carregar.
- E ainda, 79% dos compradores online que ficam insatisfeitos com a performance de uma página afirmam que provavelmente não voltaram a utilizar esse site.

Para os marketeers as boas notícias são: não é preciso ser programador para ajudar a melhorar a velocidade de um website. Conhecer mais acerca do impacto que as campanhas e conteúdos têm no desempenho da velocidade dos sites, permite um trabalho conjunto com quem gere o website para a resolução de alguns problemas.

Uma nova forma de aprender sobre performance de sites
Sabemos que a velocidade de um site mobile pode resultar no ganho – ou na perda - de um comprador. Tendo como base esta premissa a Google, em conjunto com a SOASTA, realizaram um estudo para saber mais acerca do que interfere com a performance de sites mobile. (mais informações acerca deste estudo podem ser consultadas aqui)

Resumimos as principais conclusões:
Páginas mais complexas podem prejudicar as taxas de conversão
Ou seja, é menos provável que haja conversão (compra) em sites com páginas complexas. O estudo aprofunda quais são os elementos que realmente prejudicam a conversão: número de elementos numa página e quantidade de imagens.
Na prática quanto mais elementos e imagens uma página tiver, maior a sua complexidade e o seu peso, o que resulta em maiores tempos de carregamento.

Páginas lentas podem aumentar taxas de rejeição
A taxa de rejeição mede a % de utilizadores que deixam uma página de um site (mobile ou não) sem explorarem para além da página de entrada, sendo mais uma vez a velocidade o que causa mais impacto.

Como resultado deste estudo a Google deixa algumas dicas para otimizar a velocidade das páginas mobile:
- Tendo como meta os 3 segundos de carregamento que o estudo sugere, desenhar as páginas retirando os elementos desnecessários que prejudiquem o seu desempenho;
- As imagens devem estar formatadas corretamente (por exemplo, quando aplicável, preferir .jpg a .png, pode diminuir para menos de metade o tamanho de cada imagem, utilizar os tamanhos certos, …). Existem técnicas de otimização de imagens que podem ser utilizadas;
- Em mobile evitar a utilização de elementos que necessitam da utilização de recursos externos no carregamento da página (como por exemplo JavaScript);
- Otimizar as fontes e estrutura dos websites para que renderizem de forma rápida e independente (cada elemento não deve interferir com o carregamento de outros elementos). Também devem ser evitados redireccionamento de links automáticos para novos URLs.

O que fazer?
Num primeiro momento interessa saber como está o seu site mobile. A Google disponibiliza uma ferramenta para esta análise:
testmysite.thinkwithgoogle.com
Depois as equipas de desenvolvimento podem fazer estudos mais detalhados para saber onde o seu site mobile está a falhar e desenvolver um plano de melhoria.

Na DQA aconselhamos e preparamos o seu website para que a visibilidade seja alcançada em qualquer dispositivo. Fale connosco. Não perca clientes por não estar ao melhor nível quando procuram por si!

Texto adaptado de Think With Google: Why Marketers Should Care About Mobile Page Speed